• Instituto Inanis

Contemple o início

Atualizado: Mai 25



Costumo dizer, em meus atendimentos naturológicos, ao utilizar o conhecimento xamãnico, através dos números e arquétipos, que na observação de uma tribo ou comunidade indígena podemos fazer uma associação simbólica dessa microcomunidade projetando a nossa macrosociedade. Considero um meio de autoconhecimento que resgata saberes milenares e de conexão com a natureza.


Por fazer muito sentido no consultório, resolvi trazer para o Blog uma série de associações simbólicas com nossas vivências humanas utilizando elementos da medicina xamãnica: numerologia, arquétipos, cores e elementos. Gosto de deixar claro que não quero que esse trabalho seja utilizado para descrever, sugestionar ou determinar uma realidade única; até porque, somos seres com experiências e vivências muito distintas e essa riqueza de possibilidades precisa ser considerada. Mas, como estimo para insights, autoconhecimento, reconhecimento de si e do outro.


Espero ter deixado claro que o assunto é sério. Pois é uma ferramenta terapêutica e precisa ser assimilada com ética e respeito.


Para iniciar, começar, dar o primeiro passo, entramos em janeiro. O mês que tem a alma do número 1. Essa vibração nos traz o potencial arquetípico do Líder Pessoal - as pessoas com um perfil pioneiro e inovador. Por nascerem em janeiro, dia 1 ou no dia 10, por serem os primeiros filhos em um clã. Essas pessoas são geralmente bastante autoconfiantes (lidam muito bem com sua aparência, validam e valorizam quem são e como são, falam coisas saudável e positivas a respeito de si mesmas).


Podem ser individualistas – isso não é um problema (que mania temos que procurar o defeito!). Se você está lendo e buscando uma crítica, um julgamento ou um conselho de como um “líder pessoal” deve ser melhor, sugiro que esteja aberto a olhar o belo... o ser humano sempre aponta com maior facilidade os problemas do que valida aquilo que é bom! Meu convite aqui, é para que possamos validar aquilo que é grandioso, belo e saudável.

Continuando... Uma pessoa individualista pode ser autocentrada. Elas desenvolvem seu caminho com as próprias convicções, se observam e buscam suas próprias ferramentas de autocontrole.


Reconhecem seus limites pessoais, por isso há uma tendência a respeitarem o limite do outro. Saber o que é meu e o que é do outro é, sem dúvidas, uma atitude mental saudável que contribui para o diálogo e as relações coletivas.


O elemento desse arquétipo é a TERRA, que nos fala sobre a busca por estabilidade tanto física quanto emocional. A terra é o elemento que acolhe e nutre, sob esta influência está à necessidade de “estar em casa”, são as pessoas caseiras. Estabilidade financeira e segurança são as principais raízes que buscam firmeza na terra, por isso, a realização profissional é prioridade.


A cor que o líder nos traz é a marrom, pela sua seriedade, responsabilidade e praticidade. Disciplinados, estruturados, metódicos e sistêmicos. É um momento onde a vibração é para a ordenação, planejamento e organização. Não é à toa que em janeiros organizamos todo o nosso ano. Iniciamos com força e seriedade para determinar aquilo que queremos.


Sem dúvidas, esse arquétipo é essencial na nossa sociedade. Todos pertencem! No próximo mês apresentarei o arquétipo dos pacificados, a vibração do número 2, o elemento ar e a cor rosa.


Contemple a sua essência de liderança e foque em seu próprio desenvolvimento!

Carina Ceratti

Naturóloga, professora e Diretora do Instituto Inanís

INSTITUTO INANÍS Contemple sua essência

168 visualizações

Siga

  • Facebook Instituto Inanís
  • Instagram Instituto Inanís
  • YouTube - Instituto Inanís

​© 2016 desenvolvido por Carpes